Projeto Qualifica Sepse vai a São José do Rio Preto – Coren-SP

Projeto Qualifica Sepse vai a São José do Rio Preto

A conselheira e professora Renata Pietro proferiu palestra, sexta-feira (2/9), no Hospital de Base de São José do Rio Preto, com o objetivo de incentivar o diagnóstico e tratamento precoces da Sepse. A atividade contemplou profissionais de Enfermagem de várias instituições da região.

A conselheira Renata Pietro (ao centro) entre a superintendente Assistencial, Maria Regina Lourenço Jabur; a coordenadora dos Protocolos Gerenciados, Marcia Lopes; a coordenadora de Enfermagem do HCM, Alari Furlan; a coordenadora do Centro Integrado de Educação Permanente em Saúde, Ilza Passos; a gerente do Serviço de Enfermagem do Hospital de Base, Edna Rossi Castro e a coordenadora de Enfermagem do Hospital de Base, Samantha Melara
 

Renata explicou que a doença ataca o sistema imunológico e tem início com uma infecção que compromete o fluxo sanguíneo, trazendo prejuízos à microcirculação. Ela destacou, ainda, que a Sepse é a maior causa de óbitos nos hospitais brasileiros e que 17% dos leitos de UTI são ocupados por pacientes com a doença.

A conselheira Renata Pietro com profissionais da região de São José do Rio Preto

Especialista em terapia intensiva, Renata defendeu e estabelecimento de protocolos que envolvam toda a equipe, com treinamento específico para o aprimoramento da triagem e reconhecimento precoce da sepse. “Quanto mais rápido conseguirmos atuar, melhor será a condição do paciente”, ressaltou.

Ao final, a conselheira indicou aos profissionais a consulta ao manual “Sepse: um problema de saúde pública”, produzido pelo Coren-SP em parceria com o Instituto Latino-Americano de Sepse (ILAS), e disponível para download.

A conselheira Renata Pietro com profissionais do Hospital de Base, o diretor executivo da Funfarme, Horácio José Ramalho e o médico Antônio Carlos Gusson