Apresentação de casos e recomendações para o futuro encerram a 1ª Jornada de Especialidades – Coren-SP

Apresentação de casos e recomendações para o futuro encerram a 1ª Jornada de Especialidades

O encerramento da  1ª Jornada Paulista de Especialidades em Enfermagem foi marcado pela discussão da trajetória das sociedades e pela elaboração de relatório com os desafios e recomendações para o futuro.

O talk show “A trajetória das especialidades: casos de sucesso”, moderado pela enfermeira e professora Rita Simone Lopes Moreira (Unifesp), reuniu as enfermeiras Suely Rodrigues Thuler (Sobest); Vera Ligia Lellis (Sobende); Erika Monteiro Santos (SBEGG); Simone Montoro Garcia (SOBECC) e Sueli Dias de Araújo (Abenti).


Talk show reuniu representantes de diversas especialidades de Enfermagem

A moderadora Rita Moreira falou um pouco sobre a necessidade do enfermeiro aprofundar seus conhecimentos. “Ser especialista ultrapassa a vontade do enfermeiro. Existe uma necessidade profissional do enfermeiro se especializar”, disse.  Após uma breve apresentação do histórico de cada sociedade, as representantes contaram casos de sucesso e de destaque envolvendo especialistas.


A enfermeira Suely Rodrigues Thuler contou um curioso caso de sucesso de uma profissional de Enfermagem

 Suely Rodrigues Thuler contou um caso curioso envolvendo a enfermeira Vânia Declair Cohen, que acidentalmente descobriu um produto que trata escaras de pacientes acamados. “Ela trabalhava em uma unidade de saúde e na época era utilizado vaselina para evitar escaras. Um dia, faltou vaselina e ela utilizou alimentação vencida, pois era a única coisa oleosa que havia. Acidentalmente, descobriu que alguns dos componentes presentes na bolsa de alimentação eram melhores que a vaselina”, revelou.


Erika Maria Monteiro Santos destacou o caráter educativo da atuação do enfermeiro especialista

Já Erika Maria Monteiro Santos destacou o perfil educativo do especialista. “O enfermeiro especialista atua como educador, não só da população e dos pacientes, como também dos outros profissionais”.

A I Jornada de Especialidades foi encerrada por uma plenária sobre os desafios e recomendações para o futuro

O encontro foi encerrado pela plenária “Recomendações para o futuro das especialidades de Enfermagem no Brasil”, mediada pela diretora da ABEn-SP, Carolina Vieira Cardili. Os representantes das sociedades de especialistas participantes elencaram as ações que precisam ser articuladas e colocadas em prática para a valorização da profissão.

A enfermeira Ana Lygia Pires Melaragno, da Sobope, demonstrou precoupação com a formação dos profissionais

“Temos que definir legalmente quais são as competências de cada especialidade e de cada especialista”, defendeu a enfermeira Maria Angela Boccara de Paula, da Sobest. Já a enfermeira Ana Lygia Pires Melaragno, da Sobope, demonstrou preocupação com a formação, principalmente nos cursos de pós-graduação. “Temos que analisar se estão atendendo ou não e o que está faltando, por exemplo, na questão prática”.

A enfermeira Vera Lygia Lellis, da Sobende, falou que a valorização da especialização deve começar na graduação

A representante da Sobende, Vera Lygia Lellis, apontou a lacuna existente entre a formação e a especialização como responsável pelo baixo número de especialistas. “A falta de interesse vem da falta de informação dos graduandos. A divulgação das especialidades e da sua importância precisa ser iniciada na graduação”, defendeu.

O enfermeiro Alexandre Lucas destacou a importância das sociedades de especialistas

O fiscal Alexandre Juan Lucas, da Sociedade de Bioética, defendeu maior participação dos profissionais no dia a dia das associações. “As sociedades servem para incentivar as relações interpessoais, promover o intercâmbio e a constante atualização. Temos que fazer uma grande cruzada para divulgação dos especialistas e das sociedades. Participem! Estejam presentes”, destacou. Ao final, foi elaborado um relatório reunindo todas as proposições das sociedades para encaminhamento à ABEn e ao Cofen.

As conselheiras Renata Pietro e Consuelo Garcia com os representantes das sociedades participantes da I Jornada