Vitória da Enfermagem: Câmara de Dumont/SP aprova 30 horas semanais com apoio do Coren-SP – Coren-SP

Vitória da Enfermagem: Câmara de Dumont/SP aprova 30 horas semanais com apoio do Coren-SP

O Coren-SP está fazendo história. O trabalho desenvolvido para a municipalização da jornada de trabalho de 30 horas semanais para a Enfermagem está avançando no Estado e beneficiando profissionais em dezenas de municípios. Na última terça-feira (6/12), a Câmara Municipal de Dumont/SP aprovou por unanimidade a redução da jornada dos auxiliares e técnicos de enfermagem.

Conselheiro Luciano Rodriges, vereadores e profissionais de Enfermagem de Dumont/SP

O conselheiro Luciano Rodrigues, que está percorrendo o Estado representando o Coren-SP e oferecendo suporte aos profissionais na articulação junto às autoridades locais, considera o acontecimento mais uma grande conquista para a categoria. “É um avanço, mais um passo rumo a este direito dos profissionais de nível médio que são 80% da categoria!”, disse.

 Os enfermeiros já praticavam a jornada de 30 horas em Dumont. “Fechamos o ano com mais uma conquista e a certeza de que em 2017 teremos mais avanços para a enfermagem, porque nossa luta é séria”, completou Luciano.

30 horas semanais já!

Tramita há 16 anos, no Congresso Nacional, o projeto de Lei (PL) 2.295/2000, que prevê a regulamentação da jornada em 30 horas semanais para a Enfermagem. O Coren-SP se empenhou, nos últimos anos, na luta para sua aprovação, participando de mobilizações nacionais e de reuniões com deputados e senadores para expor a importância da medida. Porém, o PL segue parado na Câmara dos Deputados. Mesmo com essa realidade, a atual direção do Conselho não desistiu: uniu-se à categoria e apostou na municipalização para a regulamentação da jornada que se tornou realidade em cerca de 28% dos municípios paulistas.

O Coren-SP está oferecendo apoio aos profissionais de Enfermagem na implementação das 30 horas semanais pautado pelas diretrizes do dimensionamento, uma das bases de atuação do Conselho, que tem caráter fiscalizatório. Hoje, profissionais de cerca de 190 municípios paulistas já colhem os frutos dessa luta, que é uma referência para os Conselhos Regionais de Enfermagem de outros estados brasileiros.

Leila mais sobre o tema! Clique aqui