USP promove mesa-redonda sobre entidades de classe – Coren-SP

USP promove mesa-redonda sobre entidades de classe

O Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP), a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn-SP) e a Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (Abenfo) participaram, terça-feira (2), da mesa-redonda “Entidades de Classe”, promovida pela Escola de Enfermagem da USP e dirigida aos alunos do último semestre.

A mesa-redonda foi coordenada pela professora Ana Luiza Borges Vilela

O vice-presidente do Coren-SP, Mauro Dias da Silva, detalhou a atuação da autarquia na fiscalização do exercício profissional, o organograma do Coren-SP, as unidades instaladas no estado de São Paulo e o processo eleitoral. “São realizadas duas eleições distintas. Os enfermeiros votam nos enfermeiros e os técnicos e auxiliares votam na chapa de técnicos e auxiliares”, explicou.

Dias da Silva também falou do engajamento do Coren-SP na luta pelas 30 horas para a categoria e da articulação contra o Ensino à Distância (EAD) na Graduação de Enfermagem. O investimento do Coren-SP na elaboração de protocolos, por meio da Câmara Técnica, visando a redução de erros e processos éticos, e a criação do aplicativo “O Coren-SP na palma da sua mão” também foram destacados pelo vice-presidente.

O vice-presidente do Coren-SP, Mauro Dias da Silva

A presidente da ABEn-SP, Ariadne Fonseca, falou dos 90 anos da associação, da importância do engajamento político dos profissionais e da atuação do órgão na promoção do desenvolvimento técnico-científico da categoria. “Temos trabalhado na consolidação da prática de Enfermagem, vendo qual a melhor forma de cuidar do outro, se envolvendo e defendendo os interesses da categoria”, afirmou.

A presidente da ABEn-SP, Ariadne Fonseca

Já a presidente da Abenfo-SP, Rosemeire Sartori, destacou a importância de aprimorar a assistência ao parto. “Temos que mudar o modelo de atenção e de gestão ao parto e ao nascimento. Hoje temos um cenário de descuido em relação ao processo de parturização”, analisou, referindo-se ao excesso de intervenções e ao alto índice de cesáreas no país.

A presidente da Abenfo-SP, Rosemeire Sartori

Rosemeire, que integra o GT de Saúde da Mulher do Coren-SP, destacou as últimas conquistas da área, como a própria criação do grupo de trabalho; a publicação da resolução normativa 398, pela ANS, regulamentando o credenciamento de enfermeiros obstétricos e obstetrizes pelos planos de Saúde Suplementar, além do projeto Parto Adequado: iniciativa ANS, Hospital Albert Einstein e Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde, para melhoria da atenção ao parto e nascimento.