Transformando o cuidado em melodia – Coren-SP

Transformando o cuidado em melodia

Enfermeira e cantora, Regina Dias leva alegria por onde passa, seja nos palcos dos grandes festivais seja nos leitos da UTI pediátrica

Os 150 quilômetros de viagem para chegar aos plantões na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica da Unicamp seriam muito mais longos se a enfermeira Regina Dias não os percorresse acompanhada de sua paixão: a música. Assim que parte de São Carlos, cidade onde mora, rumo a Campinas, Regina liga o rádio e se joga na estrada e na música, seu hobby e também trabalho, que se misturam com o cotidiano da Enfermagem, como um pot-pourri.  As semanas se dividem entre as noites de plantão e as de shows em festivais e eventos. 

Uma grande apreciadora da música desde nova, Regina começou a desenvolver o dom de cantar quando ingressou no curso de Enfermagem na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

“Quando entrei na universidade fui morar com uma turma de veteranos, em uma república. Lá eles faziam reuniões, tocavam violão, tinha um pessoal ligado ao grupo musical da universidade e ficavam cantando. Como eu já cantava informalmente, me chamaram para participar”.

E foi na década de 1980, no grupo Sassafrás, composto por alunos e professores, que a estudante de Enfermagem revelou o seu dom para o público. “Subir ao palco e cantar é um prazer enorme. Eu fui aprendendo e pegando gosto. Eu adoro música, ouço muito. Minha vida é assim”.

E de um pequeno grupo de universitários que cantavam em teatros e bares da cidade, a enfermeira ganhou os palcos de festivais, do Sesc e grandes eventos, encantando o público com a boa música popular brasileira, com muito samba, bossa nova e também jazz. “Comecei a assumir shows, festas e passei a ser uma referência na cidade, cantando nas casas mais renomadas. Eu ia a festivais do Nordeste ao Sul do País”, conta, orgulhosa.

Em uma produção independente, Regina lançou o seu primeiro CD, em 2014. Intitulada “Fantástico Urbano”, a obra reúne gêneros diversos da MPB, conduzidos por instrumentistas talentosos que ela conheceu ao longo de sua trajetória como cantora.

Inspirações para alçar voos tão altos não faltam para a cantora. Com Elis Regina, a ligação vai muito além do nome. “Tenho muita admiração pela personalidade e pelo estilo musical dela”, conta sobre sua xará, citando também como referências para sua carreira as cantoras Joyce, Simone, Gal Costa, entre outras.

A profissão de enfermeira também é uma fonte de inspiração e, muitas vezes, ela une as duas paixões – Enfermagem e música – nos quartos da UTI pediátrica, cantando para espantar os males que afligem seus pacientes. “Sou favorável à adesão de música nos ambientes da área da saúde, um fun do musical delicado, harmônico, leve. Na UTIP, quando canto baixinho para as crianças que se encontram conscientes e inquietas, percebo certo relaxamento, mesmo que momentâneo. A música transforma, acalma, movimenta, promove a comunicação. Na minha vida é indispensável. Sou movida a trilhas”.

Nessa rotina de idas e vindas, a música é o combustível de Regina. Nos palcos dos grandes festivais ou nos quartos da UTI pediátrica, ela segue em frente inspirada pela canção O Bêbado e a Equilibrista, interpretada por Elis Regina, afinal, “o show de todo artista tem que continuar”.

Acompanhe o trabalho de Regina Dias: Myspace Facebook: Fantástico Urbano – Regina Dias