Os benefícios da simulação realística na formação em Enfermagem – Coren-SP

Os benefícios da simulação realística na formação em Enfermagem

A moderna estrutura do núcleo educativo do Coren-SP oferece a profissionais e alunos a oportunidade de vivenciar a teoria na prática

O Núcleo de Simulação Realística do Coren-SP Educação proporciona a vivência em cenários da assistência em saúde e o desenvolvimento de atividades de grande valor para a formação e o aprimoramento dos profissionais de Enfermagem.

O uso de bonecos que reproduzem os sinais vitais de um paciente, como pulso, respiração e pressão arterial, colocam os participantes numa situação de realidade simulada. É a tecnologia a serviço da saúde.

Responsável pelas atividades do Coren-SP Educação, a conselheira Renata Pietro, especialista em terapia intensiva, diz que a simulação realística é um método avançado de treinamento em ambiente hospitalar. “Com a reprodução de cenários clínicos reais conseguimos testar o que chamamos de CHA – Conhecimento, Habilidade e Atitude –, ou seja, neste cenário de prática o profissional tem a oportunidade de demonstrar o que aprendeu na teoria”, analisa.

Essa percepção é possível porque todas as simulações são gravadas e após o exercício ocorre a discussão do caso clínico apresentado, tendo como base as imagens transmitidas no auditório. “Eu considero a avaliação pós-atendimento o ponto alto da simulação. Temos a oportunidade de questionar as atitudes tomadas, o risco-benefício para o paciente e a importância de cada profissional na ação”, explica a enfermeira de educação continuada, Gisele Gentil.

Nos laboratórios de simulação realística, os bonecos reagem conforme a situação programada nos computadores. Os “pacientes” chocam, fibrilam, entram em cianose, hiperventilam, entre outras possibilidades de reação física provocada por uma patologia ou situação.

Leia a matéria completa aqui