III Roda de Conversa Sobre Atenção Básica promove amplo debate sobre o SUS em Santos – Coren-SP

III Roda de Conversa Sobre Atenção Básica promove amplo debate sobre o SUS em Santos

Profissionais e gestores de enfermagem da Baixada Santista tiveram a oportunidade de discutir o SUS e elaborar propostas de melhoria para o Sistema durante a III Roda de Conversa Sobre Atenção Básica realizada pelo Coren-SP na última terça-feira (19/5) na subseção de Santos.


O encontro contou com profissionais de Santos, Bertioga, Guarujá, Praia Grande, Cubatão e São Vicente.

O período da manhã foi dedicado a uma mesa de debates intitulada “Novos (velhos) desafios na Política Nacional da Atenção Básica e a Inserção da Enfermagem neste contexto”, moderada pela enfermeira obstetra Ivete Trotti, conselheira Coren-SP.

Já a conselheira Rosana Garcia abordou o tema “A nova PNAB e o impacto no Sistema Único de Saúde: implicações para as práticas profissionais de saúde”.

A enfermeira obstetra Patricia Amorim Teixeira, articuladora da Saúde da  Mulher na DRS4 – Baixada Santista, ministrou a palestra “Mortalidade Materno Infantil na Região Metropolitana da Baixada Santista e os desafios do Milênio”.

A enfermeira Andrea Cotait, Diretora Técnica de Saúde II do Hospital Ipiranga, ministrou a palestra “Internações hospitalares evitáveis: alguns desafios para a Enfermagem na redução da morbi-mortalidade materno infantil”.

A palestra “O protocolo de pré-natal como instrumento para uma assistência de Enfermagem qualificada” foi realizada pela enfermeira Milene Mori, do Grupo Técnico de Saúde da Mulher da Secretaria Municipal da Saúde de Santos.

No período da tarde, os representantes das várias cidades formaram dois grupos de discussão (rodas de conversa) sobre temas de relevância para a Atenção Básica e depois apresentaram em plenária ao final do dia.

“O evento foi avaliado pelos presentes como importante para a enfermagem pois não somente promove o compartilhamento de informações mas possibilita debates de temas contemporâneos e que fazem os profissionais repensarem sua prática a partir do contexto sócio-político-econômico no qual se insere”, comemorou a conselheira e organizadora do evento, Rosana Garcia.