Coren-SP esclarece profissionais sobre assédio moral – Coren-SP

Coren-SP esclarece profissionais sobre assédio moral

O assédio moral está presente no cotidiano de muitas instituições de saúde e impacta diretamente no cotidiano profissional e na qualidade de vida da Enfermagem. O Coren-SP está realizando discussões sobre o tema, para esclarecer os profissionais sobre esta realidade. O conselheiro Marcus Vinícius Oliveira realizou recentemente duas palestras: Em 26 de outubro,  no Hospital Municipal de Urgência e Emergência de Guarulhos; e em 13 de novembro, no Congresso Internacional da Universidade Anhanguera, no Belenzinho. 

O relacionamento interpessoal e a comunicação com a equipe foram alguns dos pontos ressaltados pelo primeiro-secretário do Coren-SP. Oliveira falou do comportamento e do compromisso  com os pacientes e profissionais. “Ninguém consegue trabalhar na Enfermagem sozinho. Hoje o trabalho na saúde é multiprofissional, então é preciso ter relacionamento interpessoal. É preciso se comunicar”, destacou.

Ele disse que o assédio é caracterizado pela repetitividade e pela sistematização de um comportamento hostil entre colegas de trabalho. “São atitudes e comentários que atingem a autoestima e a segurança de um indivíduo, fazendo-o duvidar de si e de sua competência. Essa violência psicológica coloca em risco a saúde do trabalhador, provoca adoecimento físico e mental e, em casos extremos, pode levar ao suicídio”, alerta.

Marcus Vinicius recomenda que o assunto seja abordado com cuidado dentro da equipe. Frisou que o trabalhador deve ter acesso a informações que possam levá-lo a prevenir e a combater a ocorrência do assédio moral dentro da instituição em que atua. Outro ponto importante é como denunciar o fenômeno se o empregador não tomar providências, lembrando que o assédio moral constitui uma infração ética, prevista no Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem e que o COREN-SP tem atuado como instância tanto para a mediação desses conflitos, como também na apuração de denúncias no que tange a conduta ética dos profissionais de Enfermagem.